5 histórias LGBTQIAP+ com idosos

Categoria

Especiais

Para além dos velhos sábios e vovós fofinhas

Você já leu alguma história LGBTQIAP+ onde os protagonistas são idosos? Não dá para pensar em uma literatura diversa deixando essas pessoas de fora. E pensar nas histórias dos idosos LGBTQIAP+ na ficção pode se mostrar uma tarefa mais complicada do que parece…

Quando falamos em protagonismo LGBTQIAP+ e pessoas idosas, a resposta mais óbvia é mencionar Os sete maridos de Evelyn Hugo, mas o fato de uma história fazer sucesso não significa que o problema da falta esteja solucionado. O livro de Taylor Jenkins Reid é uma vitória para o protagonismo de pessoas idosas, mas essa produção, e a publicação, principalmente em grandes casas editoriais, pode melhorar!

5 histórias LGBTQIAP+ com idosos

Pensando no nosso último ensaio, que reflete sobre onde estão as pessoas idosas e LGBTQIAP+ na sociedade e nas histórias, decidimos listar algumas obras que tenham essa representatividade. Por sua importância, Evelyn Hugo com certeza estará por aqui, mas as outras dicas são produções independentes ou de pequenas editoras.


Os sete maridos de Evelyn Hugo

Taylor Jenkins Reid

Todo mundo que Evelyn ama já morreu. Em Os sete maridos de Evelyn Hugo, depois de ficar sozinha e com muitos segredos para revelar, a estrela de Hollywood convida uma jornalista para escrever sua biografia. Em meio à lembranças dos escândalos, dos vários casamentos e de uma vida marcada por muito glamour na frente das câmeras, Evelyn revela quem foi seu grande amor.


Um Noel para mim

Lito Garcia

Noel e Pascoal estão juntos há 25 anos. Na tentativa de proporcionar uma experiência totalmente nova para o marido, Pascoal acaba descobrindo um segredo que pode acabar com todo o espírito natalino. Em Um Noel para mim, o autor fala sobre as lutas que os personagens precisam enfrentar para manter o relacionamento.


Azeitonas

Maria Freitas

O conto faz parte da coleção Clichês em rosa, roxo e azul. Em Azeitonas, Cecília está passando a quarentena com o avô, e faz compras para ele e para os vizinhos. Até que, um dia, ela troca as sacolas do avô com as da pessoa que mora no 13b, e acaba virando a garota de recados de dois idosos apaixonados.


Carnaval Amarelo

Lívia Ferreira - Afrocaminhão

Margarida conta para a filha de 11 anos uma lenda que envolve a boneca Emília. De acordo com a história, a boneca acordará a cada 50 anos, sempre em um dia de carnaval. Além disso, Emília poderá ficar viva se encontrar o amor verdadeiro. No aniversário de 61 anos de Anastásia, algo inesperado acontece: o carnaval volta à cidade e traz consigo várias surpresas e emoções. Carnaval Amarelo é uma história para quem acredita no poder do amor.


Bicha Velha

Fábio Ritter

A saúde de Otto está debilitada e sua casa começa a ser invadida por familiares. Em Bicha Velha, entre os parentes interesseiros está Kátia, uma sobrinha-neta que não quer saber da herança. Depois de ler algumas cartas que Otto escreveu para um amor, Kátia quer transformar a história do tio em um livro. Para isso, ela vai ter que enfrentar a própria mãe, que se envergonha da sexualidade do parente.


Pense em mais histórias que tenham esse tipo de representatividade e não deixe de recomendá-las pra gente conhecer também! Lembrando que para mais listas como essa, você pode clicar aqui.