top of page
O terceiro romance de Vitor Martins, autor de Quinze dias e Um milhão de finais felizes
Ambientado e narrado pela mesma casa em três décadas diferentes, Se a casa 8 falasse é um romance sobre jovens lidando com mudanças drásticas, conflitos familiares e primeiros amores, que mostra que, apesar das gerações mudarem, algumas experiências são capazes de atravessar a barreira do tempo.
Algumas casas guardam histórias especiais. A que fica no número 8 da rua Girassol tem muito para contar.
2000: Ana recebe a notícia de que vai se mudar e será obrigada a deixar para trás tudo o que conheceu até agora, inclusive a parte mais dolorida de todas: sua namorada.
2010: Enquanto os pais de Greg passam por um divórcio complicado, ele é enviado para a casa da tia, que é dona de uma locadora em tempos de internet e odeia companhia – e muitas outras coisas.
2020: Beto sempre quis se mudar e seguir o sonho de ser fotógrafo em São Paulo. Só que uma pandemia aparece para obrigá-lo a ficar trancado em casa com a mãe protetora e a irmã aparentemente perfeita.
Esta é uma história sobre uma casa e seus moradores, incluindo um vira-lata de três patas chamado Keanu Reeves. Sucesso absoluto no universo YA, Vitor Martins é o primeiro autor brasileiro LGBTQIA+ publicado na Rússia. Seu livro de estreia, Quinze dias, já chegou também aos Estados Unidos e ao Reino Unido. Agora, três anos após seu último livro, Um milhão de finais felizes, Vitor presenteia o público com Se a casa 8 falasse.

Se a casa 8 falasse

  • Vitor Martins
DEPOIS-DA-MEIA-NOITE.png

DEPOIS DA MEIA-NOITE

Por Alan Silva

ku-logo-orange-black._CB485916766_ (1).png

publicidade

Você pode gostar de