top of page

Um livro para cada letra da sigla LGBTQIAP+

Procurando um livro para cada letra da sigla LGBTQIAP+? Aqui tem!

Quando você pensa em literatura LGBTQIAP+, quais livros vem à sua cabeça?


Agora pense em tudo o que essas histórias têm em comum. Quantas abordam mais de uma sexualidade? Quantas falam daquelas vivências que são pouco ou nem são mencionadas dentro da própria comunidade?


Você já tentou encontrar um livro LGBTQIAP+ para cada letra da sigla? Se já, sabe que a tarefa não é fácil.


Existe uma maior variedade quando focamos no protagonismo gay. Quando falamos em protagonismo, lésbico, bissexual ou trans, essa variedade diminui. Quando falamos em representatividade queer, intersexual, assexual ou pansexual, a coisa fica um pouco mais difícil. Aos poucos, o cenário vem mudando, mas ainda há muito o que fazer.


Livros LGBTQIAP+: tradicional e independente


A falta de opções de histórias com protagonistas de outras letras é mais evidente quando olhamos para grandes casas editoriais. No mercado independente a coisa está um pouco melhor. Mas é preciso cobrar essa variedade da literatura independente no mercado tradicional.


Existem exemplos de obras LGBTQIAP+ que fazem muito sucesso, como Vermelho, branco e sangue azul, de Casey McQuiston e Os sete maridos de Evelyn Hugo, de Taylor Jenkins Reid. Obras nacionais como Enquanto eu não te encontro, de Pedro Rhuas e Conectadas, de Clara Alves estão entre as mais vendidas do país, como mostra a lista Nielsen - PublishNews.


A presença dessas obras nas listas de mais vendidos mostra que, quanto mais diversos forem os catálogos das grandes editoras, maiores são as chances de livros LGBTQIAP+ ganharem o mundo.


Mas enquanto esse cenário não muda de fato, preparamos uma lista com dicas de obras para cada letra da sigla LGBTQIAP+, todas nacionais.


Lívia Ferreira

É a história de Kieza, que está realizando o sonho de estudar em uma universidade em Luzanda. Lá, conhece a desastrada Fayola, que lhe deu banho de bebida logo no primeiro dia. Ela acredita que a colega a odeia, mas vai acabar descobrindo que elas têm muitas coisas em comum.


Juan Jullian

Narrado por meio de cartas, conta a história de um jovem que vê seu ex-namorado abusivo entrando no maior reality show do Brasil. Esse nem seria o maior dos problemas, se o cara não tivesse se tornado o queridinho do país e se apaixonado por outro em rede nacional.


Alan Silva

Caio é o novo professor queridinho da escola, e vive seu relacionamento perfeito de cinco anos com Vera Albuquerque, uma estudante de gastronomia que ama cantar. Ao ser convidado para cuidar da festa de ano novo de uma de suas alunas, o professor é brutalmente assassinado. Em um grupo de cinco amigos, todos são suspeitos. Nessa trama de transição entre a juventude e a vida adulta, os personagens precisarão lidar com uma teia de mentiras e traições.


Vários autores

Com contos de Brenda Bernsau, Jonas Maria, Koda Gabriel, Limão e posfácio de Amara Moira, Vozes trans é um grito de liberdade de pessoas constantemente silenciadas. Na obra, essas pessoas reivindicam seu protagonismo e ampliam suas vozes pela escrita. O livro faz parte da série Vozes, do Se Liga Editorial.


Vários autores

Em Como se fosse 1989, onze autories se inspiraram nas canções do quinto álbum da cantora para trazer histórias inéditas que transmitem a sensação de escutar ao álbum. Os protagonistas, nascidos no ano do título, percorrem a vida embalados pelas melodias que nos acompanham e emocionam desde 2014, celebrando o trabalho de uma das maiores artistas da atualidade.


Jade Sand

A estreita estrada de terra que liga a rodovia estadual à fazenda Leonardi é pura nostalgia. Depois de muito tempo distante, Leonardo ainda se sente em casa ao passar por ela. No entanto, seus planos nessa viagem se resumem a resolver o que tiver que ser resolvido e voltar para o Canadá, onde vive tranquilamente. As circunstâncias de sua partida e o afastamento da família o impedem de ter expectativas, e a situação parece se agravar quando, distraído em seus pensamentos, ele atropela um garoto de bicicleta na estrada.


Maria Freitas

No livro vencedor do prêmio Mix Literário em 2020, Rafaela confessa que era apaixonada pela sua melhor amiga e conta, numa narrativa epistolar de arrancar lágrimas, o que deu errado entre as duas.


Felipe Mateus

Eduardo desistiu de ser escritor e se sente um fracasso. Marcelo está realizado com o emprego novo de juiz estadual, mas tem medo que algo atrapalhe essa felicidade. Quando o destino dos dois se cruza, através de um encontro na biblioteca, uma amizade é iniciada.

Se vendo todos os dias entre livros, confissões e risadas, pouco a pouco, os sentimentos crescem entre eles, trazendo confusão para os dois e ameaçando, não apenas a atual amizade, como um possível futuro. Será que conseguirão se entender antes que tudo acabe?


 

Quer conhecer mais livros LGBTQIAP+? Confira o nosso catálogo! Se você conhece alguma obra que não está catalogada, preencha o forms!


17 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Comments


bottom of page